Prefeitura de Lençóis viabiliza programa de castração gratuita para animais domésticos

Mais de 150 gatos foram castrados em Lençóis, desde o dia 18 de maio, quando iniciou o Programa de Castração promovido pela Prefeitura Municipal, através da parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e voluntários.

Além de preservar a saúde e bem-estar dos animais, o programa tem o objetivo de controlar do crescimento desacelerado do número de animais em situação de vulnerabilidade, além de evitar maus tratos e transmissão de zoonoses.

O programa que está em fase de estruturação é gratuito e voltado para atender animais em situação de rua, ou pertencente a famílias de baixa renda que não podem pagar pela esterilização.

Nesta fase inicial do programa, por conta do tamanho do espaço onde é realizado o procedimento, são esterilizados apenas gatos e gatas. O local já está em fase de estudos para ampliação para que em breve também possa atender os cachorros.

A iniciativa conta com o apoio de parceiros como a Associação pelos Interesses dos Animais de Lençóis (Diga aí, bicho), e a loja Rações Pinho, além de voluntários que integram a equipe de 5 profissionais entre veterinários, assistentes e estagiário.  

As castrações são realizadas através do cadastro prévio dos animais, feito na sede da Secretaria de Meio Ambiente. Os animais cadastrados entram numa fila de espera até a marcação do procedimento. Até o mês de julho já foram feitos mais de 500 cadastros.

As castrações acontecem às terças e quintas-feiras e são atendidos entre 8 e 16 animais.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente Raimundo Baracho, o objetivo é estender o atendimento também para os animais da zona rural, mas, para que isso seja possível, a Prefeitura está avaliando junto aos envolvidos no projeto, maneiras de estruturar o atendimento em outras comunidades.

Durante a castração, os animais já esterilizados são identificados através de uma pequena marcação na orelha, uma sinalização internacional entre países que realizam o controle de animais. A marcação evita que os animais sejam novamente submetidos ao stress de captura e ao risco anestésico sem motivo. O procedimento não atinge vasos sanguíneos importantes da orelha do gato, não causa desconforto, é feita enquanto o animal ainda está anestesiado da castração e cicatriza quase que imediatamente.

Para que seja realizada a castração, o animal deve ter mais de 4 meses, estar em boas condições de saúde e ser cadastrado na Secretaria de Saúde do Município.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários